segunda-feira, 24 de novembro de 2014

O hábito não faz o monge


Vamos lá desmistificar.
Como já dizia o ditado, o hábito não faz o monge, e é bem verdade, ao longo dos anos as pessoas habituaram-se a ideia de que quem trabalha de branco, trabalha com entidades do bem e que quem trabalha de preto, trabalha com entidades de baixo astral ou do mal como queiram chamar, mas a realidade é bem diferente, pois algumas correntes ou doutrinas espirituais consciente ou inconscientemente adotaram o branco, porque repele determinadas energias evitando assim que seus médiuns sejam contaminados pelas energias dos seus consulentes, ao contrário de outras correntes que adotaram justamente o preto, ou o uso parcial do preto, ou seja uma peça do vestuário branca e outra preta, usam desta forma justamente para absorver todas as energias negativas dos seus consulentes, existem também outras correntes como é o caso da doutrina do vale do amanhecer em que os iniciados vestem blusa branca e calça preta e depois de passar a fase de iniciação passam a usar calça marrom e camisa preta com um colete branco. Ou seja uns trabalham de forma a manter as energias negativas longe delas e outras justamente fazem o contrário, tentam atrair tudo para elas, tem tudo a ver com o trabalho que as diferentes correntes fazem.
As pessoas não recebem entidades do alto astral ou do baixo astral pelas cores que usam, mas sim pela afinidade, pela sua moral e conduta.
como já referi, a cor não tem muito a ver com o que se aproxima, o branco repele alguns tipos de energia, e o preto por sua vez atrai todas as energias, não aconselho o uso do preto, pois só médiuns muito bem preparados e com determinadas características podem usar o preto, apenas o devem usar, os médiuns da terceira categoria (Médiuns ostensivos de defesa e proteção)!!!


Autor: Mestre Machado (Mago)
IMPORTANTE: Não altere, comercialize ou utilize de forma leviana o texto ou a imagem. Caso queira publicar algum conteúdo, coloque as fontes e o autor(a). Respeite o trabalho intelectual

Sem comentários:

Enviar um comentário